terça-feira, 30 de julho de 2013

Poema


Breguices II


Para a mais bela dentre as belas!


Quando paro e perco-me em pensamentos,
penso em ti, só em ti,

mesmo em momentos amargos saber que tu estás ai,

conforta-me uma doce e inexplicável sensação.



Quando penso no belo;
é em ti que me perco a percorrer, em lembranças, a topografia perfeita do teu rosto.

Quando a solidão vem ao meu encontro,
é o sussurro de tua voz aveludada que atenua o fel do seu beijo.

Quando sinto seca a minha boca,
relembro nosso breve beijo, o calor e a umidade de teus lábios.

Quando perdido em meus pesadelos, a imagem de ti, da noite que nos encontramos,
resgata-me e acalma-me.

Quando paro; perco-me em pensamentos e imagens, inexoravelmente veem
em meu encontro, teus ternos gestos, teus movimentos suaves e sensuais.
Mas, triste reconheço que perdi-te; talvez, para sempre, talvez por algum tempo,
talvez nunca a tive, realmente.

Quando paro e perco-me em pensamentos...



Corujas








Quadro Flores














sábado, 13 de julho de 2013